IBERMEDIA

Por Camilla Lapa 

O Ibermedia é um programa de incentivo à coprodução de filmes ibero-americanos, integrada por dezenove países: Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Chile, Equador, Espanha, Guatemala, México, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Porto Rico, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

Nasceu como conseqüência dos acordos feitos na conferencia ibero-americana de chefes de estado e governo, na Venezuela, em novembro de 1997.

O programa é financiado pelos países membros, que fazem parte da Conferência de Autoridades Audiovisuais e Cinematográfica da Ibero-américa (CAACI). Os países se comprometem a pagar uma cota anual mínima de 100 mil dólares. Outra parte do fundo vem dos reembolsos dos empréstimos concedidos.

Normalmente os países recebem uma quantia superior a oferecida ao fundo, como o Peru, que em 2005 pagou a cota mínima (de 100 mil) e recebeu 165 mil dólares para três projetos.

O país que mais contribui é a Espanha com aproximadamente dois milhões de dólares por ano.

Em 2013, foram aceitas propostas nas seguintes linhas:

• Apoio a programas de formação orientados a profissionais da indústria audiovisual ibero-americana (que beneficia escolas de cinema ou televisão e universidades, por exemplo)

• Apoio ao desenvolvimento de projetos de cinema e televisão (o valor máximo que se pode conceder a cada projeto é de 15 mil dólares. Para fins de seleção, serão considerados os critérios de adequação ao formato pretendido, qualidade e originalidade da ideia, roteiro e estrutura narrativa)

• Apoio à coprodução de filmes ibero-americanos (a duração mínima deve ser de 70 minutos, destinados à exploração comercial, e Os projetos devem apresentar cooperação artística e técnica, ou financeira. Será dada preferência a projetos com distribuição confirmada em cada um dos países coprodutores e fora deles, em salas de cinema ou TV).

OBJETIVOS

DESENVOLVIMENTO

  • Promover o desenvolvimento de projetos de produção dirigidos ao mercado e, em particular, ao mercado ibero-americano.
  • Criar um meio favorável ao desenvolvimento e à integração em redes das empresas de produção ibero-americanas.

COPRODUÇÃO

  • Promover, por meio de aporte de assistência técnica e financeira, o desenvolvimento de projetos de coprodução apresentados por produtores independentes ibero-americanos.
  • Apoiar as empresas de produção ibero-americanas capazes de desenvolver os mencionados projetos.
  • Fomentar a sua integração em redes dirigidas a estas coproduções.
  • Trabalhar para o aproveitamento do patrimônio audiovisual ibero-americano.

FORMAÇÃO

  • Favorecer a formação para os profissionais da gestão empresarial audiovisual.
  • Promover o uso e o desenvolvimento de novas tecnologias.
  • Contribuir para a cooperação e a partilha de conhecimentos.

NÚMEROS

  • Em 15 anos, Foram lançadas 21 convocatórias.
  • Permitindo apoiar 589 projetos de coprodução ibero-americanos.
  • 645 projetos audiovisuais em desenvolvimento.
  • Contribuíram para a exibição de 298 filmes e concederam 324 bolsas de formação em todos os países da comunidade.
  • 73 milhões de dólares foram investidos no cinema ibero-americano.
  • O resultado são 1856 projetos beneficiados pelo Ibermedia.
  • Mais de 500 filmes estreados e apoio indireto para 1100 empresas e cerca de 6000 profissionais da produção e gestão empresarial.
  • Com presença em todos os principais festivais internacionais.

O programa abre duas convocações anuais para apresentação de projetos de coprodução, desenvolvimento e formação.

Em 2013 foram recebidos 309 projetos e 119 foram selecionados. – 47 para Coprodução 53 para Desenvolvimento e 19 para Formação.

Entre os 119 projetos selecionados, há três coproduções majoritárias brasileiras: “Quatro Histórias e Meia”, de Lucia Murat (coprodução com Portugal); “O Circo de Santo Amaro”, de Chico Teixeira (com o Chile); e “Pão Sem Cebola”, de Alice de Andrade (com a Costa Rica). Além desses, quatro projetos brasileiros de desenvolvimento foram premiados (“Campo Grande”, da Tambellini Filmes; “Carmen”, de Leonardo Mecchi; “Desterro”, da Filmes de Abril; e “Pendular”, da Esquina Produções), e mais dois projetos de formação (os worshops BR LAB e WORKSHOP E-TAL).

Cada vez mais o Brasil se envolve em co-produções ibero-americanas, empresas brasileiras têm co-produzido filmes e projetos que têm outros países como majoritários, como é o caso dos projetos uruguaios “Mi Mundial”, “Outra História do Mundo” e “Maracanã”; e do argentino “O Mistério da Felicidade”.

A TV Brasil tem um programa que divulga essas produções ibero-americanas. O “Cine Ibermedia” é uma série de filmes produzidos em países da América Latina, Espanha e Portugal. São comédias, dramas, policiais e filmes de ação, que chegam para divulgar a história, os costumes e a cultura do povo ibero-americano. O programa oferece ao público a oportunidade de conhecer diretores, produtores, atrizes e atores que atuam em outras praças, bem como acompanhar a produção cinematográfica.

Muitos filmes brasileiros têm se beneficiado pelo fundo do ibermedia, a cada ano mais produções brasileiras são selecionadas e financiadas por esse projeto. Alguns dos filmes brasileiros selecionados foram: “A memória que me contam” e “Brava gente brasileira”, ambos da diretora Lucia Murat; “O país do desejo”, de Paulo Caldas; “Do começo ao fim”, de Aluizio Abranches; “Histórias de amor duram apenas 90 minutos”, de Paulo Halm; “Tapete vermelho”, de Luís Alberto Pereira; dentre outros.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s